Vou ficar com você para sempre!

  Postado em   por   Ainda não há comentários

Essa jura de amor, tão antiga quanto o espírito humano, pode criar dificuldades nos relacionamentos íntimos. Isso mesmo, pois o “para sempre” pode se estender para outras vidas e não sabemos se estaremos com a pessoa amada em outras vidas. A pessoa amada pode ter uma idade incompatível, pode estar desencarnada ou vivendo num lugar muito distante.

Já atendi várias pessoas que procuraram a terapia com a queixa de não levarem adiante relacionamentos íntimos. Os motivos que fazem com que um relacionamento íntimo não se estenda podem ser inúmeros. Entre os mais comuns está o de sempre encontrar defeitos graves no companheiro ou companheira.

A impressão de que sempre falta alguma coisa no relacionamento também é frequente. Acontece que, quando a pessoa amou muito alguém no passado e fez a essa alma uma jura de amor, pode ter ficado presa a ela. E comparar todas as pessoas que conhece na vida atual com o grande amor do passado.

Outra queixa comum é “ninguém olha pra mim”. Eu desconfio quando ouço isso, pois muitas vezes descobri que era a pessoa que disse que se afastava das pessoas por medo de que elas vissem seus “defeitos”, como se alguém tivesse que ser perfeito para despertar o interesse do outro. Se assim fosse, ninguém teria um relacionamento íntimo verdadeiro, pois somos todos imperfeitos.

Há pessoas que acreditam que precisam ter algo específico para serem atraentes, como um carro (para um homem), beleza de top model (para mulher) ou morar num local rico, por exemplo. Quando investigamos mais profundamente, compreendemos que é a própria pessoa que tem preconceito em relação a ela mesma, devido à baixa auto-estima.

Em outros casos, dois espíritos fizeram juras de amor em uma ou mais vidas passadas e um fica obsediando o outro, independentemente de estarem encarnados ou desencarnados. Um atrapalha os relacionamentos íntimos do outro e nenhum dos dois consegue ser feliz. Nestes casos, a situação é esclarecida e o paciente tem a oportunidade de se libertar, dizendo ao espírito obsessor que a jura valia para a vida passada, mas não mais para a atual.

O fato é que não podemos nos apegar obcecadamente a ninguém, pois a trajetória de cada espírito é única e, às vezes, a separação é necessária para o aprendizado. Ainda vale a famosa frase “Ninguém é de ninguém”. É claro que sempre é possível reencontrar o espírito amado numa vida seguinte ou mesmo no plano astral. O que não é adequado é deixar de viver devido à falta desta alma querida. Pois estamos aqui para viver, pra aprendermos as lições necessárias para nossa evolução. Uma delas é o desapego.

Com o auxílio da Terapia Holística, a pessoa tem acesso aos seus mentores espirituais e descobre seu verdadeiro propósito de alma, ou seja, descobre para que reencarnou. Com isso, pode buscar a própria felicidade de uma maneira mais eficaz.

 

Se você gostou desse texto, curta e compartilhe com seus amigos!

Fazer o bem sempre faz bem!

Pode ser que alguém que você conhece esteja precisando.

Gratidão, paz e amor!

Valéria Centeville e Leonel Vicente – Terapeutas Holísticos
Consultas presenciais e à distância, via Skype e telefone.
Whatsapps 11 9 8444 9975 11 9 9824 2584 E 11 9 9824 2584
www.terapiadevidaspassadas.com
www.povodooriente.net

Gostou? Compartilhe:

 

Gostou? Compartilhe:

Comentários