Aprender uma nova língua

  Postado em   por   Ainda não há comentários

É útil e interessante aprender a falar uma nova língua. Pois não se trata apenas de novas palavras, mas também de uma maneira diferente de pensar e de se comunicar. Por trás de uma linguagem, sempre há uma cultura, um sistema de crenças e valores e uma forma particular de enxergar o universo. Tenho observado que para algumas pessoas é muito fácil aprender uma determinada língua e pode ser muito difícil aprender outra. O grau de facilidade ou dificuldade depende não apenas da complexidade da língua e da capacidade intelectual do aprendiz, mas também das lembranças de vidas passadas que ele pode ter com a língua.

Por exemplo, uma pessoa que possui predominantemente boas lembranças de vidas passadas em que falou inglês provavelmente terá facilidade para aprender essa língua. Na realidade, estará se lembrando da língua, ou seja, trazendo lembranças do seu inconsciente para o seu consciente, o que normalmente é mais fácil do que aprender todo um novo sistema de comunicação que nunca tenha aprendido anteriormente. É como um aluno que lê a matéria já aprendida na véspera da prova. Ou seja, ele conscientiza as informações que já possui no seu inconsciente.

Por outro lado, uma pessoa que, por exemplo, teve muitas experiências negativas em vidas passadas nas quais falava francês, tenderá a ter dificuldade para “aprender” esta língua. Isso porque, quando uma pessoa se lembra de uma determinada língua que já falou em outras vidas, automaticamente também sente lembranças emocionais dos seus personagens (Eus de vidas passadas), ainda que seja de maneira intuitiva. As emoções predominantes dos personagens costumam vir à tona, seja de forma velada ou mais explícita.

Muitas vezes, a pessoa não entende de onde vem determinada sensação ou emoção ao se expressar numa determinada língua ou ouvir alguém falando essa língua, mas ela sente. No exemplo citado, a pessoa que teve experiências desagradáveis mal resolvidas quando falava francês em uma ou mais vidas passadas, terá grandes chances de sentir antipatia por essa língua e/ou por quem a fala. Poderá até mesmo sentir raiva/tristeza/medo só de ouvir alguém falando francês ou ler um texto nessa língua. E isso certamente poderá dificultar seu aprendizado, mesmo que seu Eu da vida atual quiser e precisar aprender a língua em questão.

Na terapia de vidas passadas, os conteúdos inconscientes necessários são resgatados e, na medida em que são trabalhados emocionalmente, o processo de aprendizagem de uma “nova” língua fica bem mais simples e fácil.

 

A Terapia de Vidas Passadas já ajudou muitas pessoas a se curarem dos seus problemas.

Ela também pode ajudar você!

Se você gostou desse texto, curta e compartilhe com seus amigos!

Fazer o bem sempre faz bem!

Pode ser que alguém que você conhece esteja precisando.

Gratidão, paz e amor!

 

Valéria Centeville e Leonel Vicente -Terapeutas de Vidas Passadas
Consultas presenciais e à distância, via Skype e telefone.
Whatsapps 11 9 8444 9975 e 11 9 9824 2584
www.terapiadevidaspassadas.com
www.povodooriente.net

valtvp@gmail.com

 

Gostou? Compartilhe:

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *